Licenciatura em Recursos Humanos: é necessária?

Se chegou aqui à procura de uma resposta ao título deste texto, saiba desde já que não, não é necessária uma Licenciatura em Recursos Humanos para trabalhar na área.

Nem todos os caminhos para o mercado de trabalho em RH precisam ser os tradicionais de uma licenciatura.

Em muitos casos, a questão económica é um impeditivo para tirar um curso superior, o que faz com que um curso técnico seja uma opção bastante viável para o momento – há várias instituições a oferecer curso técnico de RH em Portugal, inclusive na modalidade e-learning. Além disso, o mercado de trabalho é recetivo aos profissionais que têm este título.

Ou então, também pode acontecer de a pessoa tirar um diploma em área similar a Gestão de Recursos Humanos, como Ciências Sociais ou Psicologia, e dedicar-se a participar de cursos livres em diferentes áreas de RH, o que seguramente é outro caminho para abrir as portas da área em questão.

Entretanto, se já tem a certeza de que quer trabalhar com recursos humanos e, inclusive, visualiza uma carreira sólida na área, que inclua ainda ocupar cargo de liderança e ascender financeiramente, então a Licenciatura em Recursos Humanos é o curso mais indicado para dar vazão ao seu objetivo profissional.

Através de uma Licenciatura, o aluno desenvolverá um sentido crítico e analítico do sector, irá aprender os conceitos mais relevantes para desenvolver uma carreira bem-sucedida e terá ampla bagagem de informações para executar as tarefas do dia a dia.

 

licenciatura-em-rh

Fatores positivos de tirar uma Licenciatura em Recursos Humanos

Atualmente em Portugal existem 19 Licenciaturas em Recursos Humanos, distribuídas em diferentes instituições académicas do país.

Nestes cursos, que no geral, duram três a quatro anos, o estudante aprenderá desde temas relacionados a leis, como Direito e Segurança do Trabalho, até tópicos mais práticos, como Avaliação de Desempenho, Recrutamento e Seleção. Com a formação aprofundada oferecida em cursos de licenciatura de RH, é possível ampliar as saídas profissionais.

Abaixo, separamos as vantagens de optar por um título de licenciado.

Atividades extracurriculares

A vivência no ambiente académico permite ao estudante realizar diversas atividades extracurriculares, por exemplo, participar em workshops temáticos com profissionais da área, assistir a palestras noutros departamentos e participar no núcleo de estudantes de Gestão de Recursos Humanos.

Outra grande oportunidade de estar inserido no meio académico é a possibilidade de tornar-se membro júnior da empresa da universidade onde cursa a Licenciatura em RH.

Estas associações são geridas por estudantes e disponibilizam tarefas de consultoria a companhias reais do mercado de trabalho, o que inclui a oferta de serviços de Recrutamento e Seleção, plano de comunicação interna, entre outros. É uma grande oportunidade que os estudantes têm para dar os primeiros passos na área e aplicar no mundo empresarial os seus conhecimentos aprendidos dentro de sala de aula.

Networking

Normalmente, a prática de networking é associada aos eventos que a pessoa frequenta quando já é diplomada. Entretanto, o networking pode – e deve – começar muito antes, já na universidade.

Os colegas de turma de hoje serão os líderes de amanhã e, além deles, não se pode deixar de lado o corpo docente, uma vez que os professores também têm uma rede de contactos com outros profissionais e organizações, o que pode ser extremamente útil para o estudante que se souber relacionar.

Ou seja, o networking pré-mercado laboral conta como mais um ponto a favor da Licenciatura em RH, especialmente para quem tem ambições de destacar-se na carreira escolhida.

Exigências do mercado

Se acedeu recentemente aos principais portais de RH para conhecer as vagas na área, deve ter notado que muitas oportunidades incluem como requisito a licenciatura em Recursos Humanos ou Gestão. Portanto, ser licenciado em RH é aumentar a sua possibilidade de candidatura a estas vagas.

Também, nos casos em que o profissional ainda não possui o tempo de experiência que o empregador procura, a licenciatura numa universidade prestigiada ajudará a compensar a falta de vivência na área, ajudando o profissional a ser escolhido para integrar a equipa.

 Experiência multicultural/multilinguística

Sabe-se bem das vantagens a nível universitário e pessoal de participar do programa Erasmus: novo país, novos amigos e novas experiências académicas. O programa de intercâmbio entre países da UE é uma oportunidade que está aberta a estudantes de nível superior, incluindo licenciatura, mestrado e doutoramento.

No entanto, há que destacar também as vantagens profissionais de um intercâmbio. Através do contacto com outra cultura, é possível desenvolver habilidades linguísticas e interculturais, qualidades que atualmente são muito valorizadas por empregadores, especialmente aqueles de empresas multinacionais e start-ups – ambiente que costuma atrair muitos estrangeiros.

Decisão certa?

Quando a pessoa já está segura de que quer trabalhar na área de Gestão Recursos Humanos, não há porque escolher outra formação que não seja a Licenciatura. Trata-se de um curso completo que dará as competências necessárias ao profissional para executar as funções relativas à área de RH, além disso, também abre caminho para pensar na continuidade da capacitação profissional por meio de cursos de segundo e terceiro ciclo.

Ascensão salarial

Sobre este tópico, há bastante controvérsia. Há quem defenda que uma Licenciatura não é sinônimo de que o profissional encontrará os melhores salários do mercado de trabalho, enquanto há quem diga que tirar um curso superior influencia diretamente no aumento do rendimento.

A verdade é que, embora já não seja como em outros tempos, a remuneração de licenciados é superior, sim, à de não-licenciados. A diferença salarial entre esses dois grupos chega a 64%, segundo informações do Expresso. Portanto, em termos financeiros, tirar um diploma ainda vale muito a pena.

Mais conteúdo

Uma Licenciatura em RH possui, no mínimo, seis semestres de estudo, tempo suficiente para estudar inúmeras disciplinas. Ao aprofundar-se em temas tão distintos entre si, os estudantes terão não somente as habilidades necessárias para desenvolver as tarefas do dia a dia como também estarão capacitados para a tomada de decisões com mais segurança e profissionalismo.

Além disso, pelo facto de que o curso de licenciatura tem diferentes disciplinas, o estudante terá contacto com uma visão global da área de RH. De antemão, isso ajuda a pessoa a identificar quais atribuições mais lhe interessam na área para poder procurar oportunidades e especializações de acordo com as suas preferências.

Estágio profissional

Entrar no mercado de trabalho não é fácil. A concorrência é grande e quem não tiver os requisitos que o mercado procura, não conseguirá avançar em nenhum processo de seleção.

Entretanto, estudantes vinculados a alguma instituição académica conseguem antecipar o início da carreira através de estágios em recursos humanos. Há muitas empresas que contratam estudantes para executar atividades como publicação de anúncio de empregos, análise de candidatos e realização de entrevistas.

Depois desta experiência, muitas pessoas tornam-se elegíveis para trabalharem permanentemente na empresa que a contratou como estagiário.

Preparação para o futuro

Num cenário tão mutável quanto o de hoje, a licenciatura em Recursos Humanos é o primeiro passo de uma formação que deve ser contínua e repleta de atualizações. É no ambiente académico que o estudante terá o primeiro contacto com discussões pertinentes da área, especialmente sobre tendências, e assim refletir sobre os novos panoramas do sector de RH.

Afinal, as novas tecnologias já permitem a automação de tarefas do RH. A solução da Factorial RH, por exemplo, dá a possibilidade de gerir ausências, armazenar documentos e avaliar desempenho da equipa num único software, o que simplifica a rotina.

Além disso, a automatização de funções dá mais oportunidade para os profissionais do sector trabalharem no desenvolvimento de outras atividades focadas na equipa, como a gestão de talentos e a criação de programas de aprendizagem para que os funcionários possam reciclar com frequência as suas habilidades. Dessa forma, as organizações garantem a eficácia na produção e entregas, além de promover um crescimento sustentável tanto da empresa quanto dos profissionais.

Agora que já conhece as vantagens de tirar uma Licenciatura em Recursos Humanos, conte-nos: qual a trajetória profissional para a sua carreira em RH?

 

banner-rhTexto de Marcela Gava

Leave a Comment