Ir para o conteúdo

Software na nuvem: 7 vantagens relativamente aos softwares de RH tradicionais

·
8 minutos de leitura
software na nuvem

Os avanços da tecnologia têm impacto direto, tanto nas nossas vidas pessoais, como no local de trabalho. O software na nuvem tornou-se, há pouco tempo, a opção e tendência favorita dos profissionais de Recursos Humanos. Isto porque procuram agilizar e digitalizar as tarefas e operações mais chatas e demoradas.

Acompanhe-nos, neste artigo, e descubra o que significa ter um software na nuvem, como funciona, quais as suas características e quais as principais diferenças relativamente aos software de RH tradicionais.

Tabela de conteúdos

✅ Informe-se sobre o que um software na nuvem lhe pode oferecer. O software de RH da Factorial é uma opção completa, centralizada e interativa!

O que significa “a nuvem”?

Segundo a Microsoft, a nuvem, do inglês cloud computing, é a entrega de serviços incluindo servidores, armazenamento, bancos de dados, redes, software, análise e inteligência, por meio da Internet.

A nuvem ajuda a descentralizar os processos tradicionais. E oferece aos usuários a possibilidade de utilizar remotamente um grande número de produtos e serviços. Um exemplo claro disso é o teletrabalho ou trabalho híbrido.

Há quem acredite que a informação está em algum espaço remoto, no entanto, a verdade é que “a nuvem” não é uma nuvem propriamente dita. Pelo contrário, é um conjunto de servidores externos, fornecidos por empresas, que vendem determinados serviços. O que possibilita ao usuário final prescindir de hardware e da instalação de programas.

Por norma, o preço dos serviços de nuvem é calculado tendo em conta o número de pessoas que o usam, ajudando na redução de custos operacionais. Assim, as empresas podem ter uma infraestrutura mais eficiente e escalar conforme as necessidades do negócios.

👉 Estes são os 12 benefícios da utilização de um sistema de RH para a digitalização de processos.

armazenamento na nuvem

O que é software na nuvem? Quais as suas características?

Num software na nuvem, as informações da empresa ficam hospedadas num espaço virtual. As empresas que prestam este serviço aos usuários permitem armazenar arquivos e aplicações em servidores remotos. Os gestores podem, depois, aceder a todos os dados pela Internet, ou melhor, pela Internet 3.0.

Isto significa que o usuário não precisa de estar num local específico para aceder às suas informações.

Na era da Internet 2.0, há cerca de 10 anos, e ainda mais nos seus primórdios, na década de 80, para realizar qualquer tipo de processo informático (como trabalhar com textos ou modelos Excel), era necessário ter um hardware que atendesse a requisitos especiais para poder suportar o programa específico para cada tarefa.

Um software na nuvem elimina todo esse trabalho pesado envolvido no processamento e uso de dados no dispositivo. Ao mesmo tempo, economiza custos e melhora a experiência do usuário.

Um exemplo disso é que, em vez dos nossos funcionários virem fisicamente ao escritório para apresentar uma documentação, podemos solicitá-la por meio de um portal do colaborador, assim como a sua assinatura digital por meio de um software de RH.

💡 Descubra como um software na nuvem pode centralizar e facilitar a gestão de todos os documentos da empresa. Todos mesmo!

Devem as empresas digitalizar o departamento de RH?

Saber se deve (ou não) digitalizar as suas operações é uma dúvida muito comum entre os profissionais de RH, gestores e administradores.

No vídeo abaixo, o Rafael conta-lhe porque é tão importante proceder a esta digitalização nos dias de hoje. Acompanhe! ⬇️

3 tipos de software na nuvem

Atualmente, existem diferentes formas de definir softwares. Ora de acordo com a forma como executam tarefas e como são utilizados pelos seus usuários, ora com o tipo de serviço que prestam e a sua forma de pagamento. Estes são os 3 principais tipos de software na nuvem:

Software como serviço ou software as a service (SaaS)

Envolve a concessão de licenças para a aplicação do software para os clientes. Estes são fornecidos por meio de um modelo de pagamento por uso ou sob demanda. Este tipo de sistema pode ser encontrado em plataformas como a Factorial.

Infraestrutura como serviço ou infrastructure as a service (IaaS)

Este método baseia-se na entrega de tudo. De sistemas operacionais a servidores e armazenamento por meio de conectividade baseada em IP, como também por parte de um serviço sob demanda.

Os clientes podem evitar a necessidade de adquirir softwares ou servidores e, em vez disso, adquirir estes recursos em um serviço terceirizado sob demanda. IBM Cloud e Microsoft Azure 2.3, são exemplos disso.

Plataforma como serviço ou platform as a service (PaaS)

É considerada a mais complexa das três camadas da computação baseada na nuvem, pois partilha algumas semelhanças com SaaS. A diferença é que, em vez de entregar software online, é na verdade uma plataforma para construir um software que é entregue pela Internet. Plataformas como Salesforce.com são uma boa referência para PaaS.

Software de RH da Factorial na nuvem

Se quer otimizar processos de RH, enquanto opta por um software administrativo para gerir a sua empresa, aconselhamo-lo a experimentar a Factorial, de forma gratuita, durante 14 dias. Se quiser entender primeiro tudo o que temos para lhe oferecer, pode marcar uma conversa rápida com um dos nossos consultores aqui.

Connosco terá tudo o que precisa para realizar o controlo de horas e assiduidade, gestão de férias e ausências, recibos de vencimento, recrutamento e seleção, e muito mais!

software-rh-dp-360

Trabalhar com um software na nuvem é uma necessidade vital para digitalizar os Recursos Humanos de qualquer empresa. Poupará recursos essenciais para atingir os objetivos de negócio e focar no que realmente importa: as pessoas que compõem o quadro de colaboradores.

7 vantagens do software na nuvem

O software na nuvem oferece às empresas um grande número de vantagens, sendo a principal delas a possibilidade de o poder utilizar a partir de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora e em qualquer dispositivo.

No entanto, trabalhar na nuvem é muito mais do que isso. Ao operar através de computação em nuvem, facilita tarefas diárias como a organização de documentos, assinaturas e controlo horário. E, ao mesmo tempo, graças à inteligência artificial, é possível gerar todo o tipo de relatórios para tomar mais e melhores decisões.

Por isso, e para poder investigar tudo a fundo, contamos-lhe as 7 vantagens do software na nuvem em relação ao software tradicional.

1) Redução de custos

Um software na nuvem elimina a necessidade de incorrer em despesas para comprar hardware, programas e perder tempo na sua configuração.

Os custos com racks de servidores, energia elétrica 24 horas, e os salários dos técnicos de TI para gerir estas infraestruturas, são repassados ​​ao prestador de serviço. Sendo, assim, um grande estímulo para a gestão de gastos nas empresas.

2) Promoção de escalabilidade

A escalabilidade é a palavra-chave para qualquer organização que tenha o objetivo de crescer de forma constante. E, um software na nuvem consegue ser flexível o suficiente para se adaptar ao crescimento de uma empresa.

Ou seja, as suas funcionalidades são adaptáveis ​​ao porte da empresa contratante, bem como à sua cultura organizacional e necessidades em geral. Por exemplo, com o tempo, muitos provedores oferecem, mais ou menos, poder de computação, capacidade de armazenamento de dados, largura de banda, etc.

3) Redução das horas de trabalho

A gestão do tempo é uma das tarefas mais importantes de todos os responsáveis ​​pelos Recursos Humanos. De facto, o controlo do tempo e a forma como realizamos as nossas tarefas estão intimamente relacionados aos principais indicadores que nos ajudam a medir a produtividade.

Dito isto, devemos mencionar que a grande maioria dos serviços de computação em nuvem é fornecida por autoatendimento e sob demanda. Ou seja, mesmo grandes quantidades de recursos de computação podem ser provisionados em minutos.

Da mesma forma, os processos que podem ser realizados lá normalmente envolvem apenas alguns cliques, dando às empresas muita flexibilidade e reduzindo a pressão no planeamento geral. Portanto, não apenas economizamos tempo na implementação, mas também no processamento de tarefas e fluxos de trabalho.

4) Armazenamento e Segurança

Quando trabalhamos com software na nuvem, os dados são salvos automaticamente na nuvem e podemos aceder aos mesmos sem risco de perda de informações.

Ao mesmo tempo, a computação em nuvem torna o backup de dados, a recuperação de desastres e a continuidade dos negócios mais fácil e menos dispendioso. Isto porque os dados podem ser duplicados em vários locais redundantes na rede do provedor de nuvem.

Muitos fornecedores oferecem um conjunto abrangente de políticas, tecnologias e controlos que fortalecem a sua postura geral de segurança. Isto ajuda a proteger os dados, aplicações e infraestruturas contra possíveis ameaças.

software em nuvem

5) Análise Orientada a Dados

Ainda que todas as informações sejam armazenadas com segurança, estas são de fácil acesso, posteriormente, para possíveis revisões. Poder visualizar a informação da nossa empresa sobre, por exemplo, absentismo ou baixa médica, permite-nos detetar tendências dentro da empresa e, assim, poder tomar mais e melhores decisões de negócio.

6) Aumento da produtividade

Quando temos servidores ou grandes centros de informática nas próprias instalações da empresa, estes geralmente requerem uma grande quantidade de armazenamento.

Isso significa perder muitas horas a configurar hardware, software e outras tarefas de administração de IT demoradas e, às vezes, expandir a nossa equipa para manter esse aspecto do negócio em forma.

O software na nuvem elimina a necessidade de muitas dessas tarefas, pois as responsabilidades recaem sobre o provedor. Assim, a sua equipa de IT pode trabalhar em outros tipos de tarefas voltadas para o cumprimento dos objetivos de negócios.

7) Desempenho personalizado

Os maiores serviços de computação em nuvem são executados numa rede global de centros de dados seguros. Estes centros são atualizados regularmente para a última geração de hardware de computação rápido e eficiente.

Isso oferece vários benefícios num único data center corporativo, incluindo maiores economias de escala.

Para além disso, a grande maioria dos softwares na nuvem tem contacto direto com seus consumidores e possuem capacidade técnica e humana para inovar e otimizar suas funcionalidades, de acordo com as necessidades do setor.

Software na nuvem vs. software tradicional ERP

São muitas as grandes empresas e PMEs que ainda deixam os seus processos nas mãos de programas tradicionais.

Po exemplo, o Enterprise Resource Planning (ERP) são um conjunto de processos que as empresas usam para gerir e integrar diferentes funções do seu negócio.

Muitos software ERP são importantes para as empresas porque ajudam na implementação do planeamento de recursos, integrando todos os processos necessários para administrar um negócio num único sistema.

Naturalmente, isso soa muito semelhante ao que acontece com o software baseado na nuvem. No entanto, as diferenças entre o software na nuvem e os softwares tradicionais ou ERP são significativas:

1) Software na nuvem user-friendly

Os softwares baseados em computação na nuvem, e principalmente SaaS, possuem uma implementação muito mais simples e uma forma de utilização altamente intuitiva.

Já um ERP implica um elevado investimento de tempo e dinheiro para a sua instalação e utilização, o que leva a um aumento dos custos de gestão.

2) Maior estabilidade

Da configuração às atualizações, incluindo acesso a dados e atribuições de permissão. Os SaaS eliminam todo este tipo de problemas. Como? Este tipo de softwares são operacionais e funcionam em bases especiais. Nestas bases existe um grande número de servidores, energia e pessoal técnico garantem que funcionam sem problemas.

3) Acessibilidade

Com um ERP tradicional, se não estivermos em frente do computador ou da rede LAN ou WAN, que se conecta ao servidor principal, não podemos avançar com a gestão de trabalho.

Já com o software na nuvem, podemos esquecer completamente as limitações geográficas e espaciais. Trabalhar em casa, num café ou mesmo fora do país é possível. E não precisamos de um dispositivo específico, mas apenas das nossas credenciais de usuário.

Este artigo também está disponível em: English US, Brasil

A Catarina é a Content Specialist da Factorial para o mercado português. Com um mestrado em Gestão de Marketing, iniciou a sua carreira profissional na Factorial, com o intuito de aprender mais sobre Inbound Marketing e Recursos Humanos. O seu objetivo é trazer conteúdo interessante e atualizado aos leitores!

Artigos Relacionados

Recursos semanais para profissionais de RH.

Inscreva-se na nossa newsletter semanal e receba as últimas tendências, dicas e notícias sobre Recursos Humanos

Ao subscrever, está a aceitar o processamento dos seus dados para receber as informações solicitadas. Política de Privacidade