Ir para o conteúdo

Inteligência Emocional: a importância no local de trabalho

Inteligência Emocional

Descubra, neste artigo, o que é a inteligência emocional, qual a sua importância no local de trabalho e como pode melhorar esta característica em si.

Hoje em dia, as empresas já não procuram só profissionais altamente qualificados e com conhecimento técnico. Um fator cada vez mais importante tem sido a capacidade de comunicação e adaptação de um candidato ao ambiente de trabalho.

Daniel Goleman, psicólogo, jornalista e escritor americano, foi uma das primeiras pessoas a definir a inteligência emocional como: “a capacidade de reconhecer os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir relações de forma adequada”.

Aprenda, abaixo, a chave para atender às necessidades da sua equipa e crie estratégias de negócios, onde as pessoas estão no centro.

Tabela de Conteúdos

software-rh-dp-360

O que é a inteligência emocional?

Entender o que é a inteligência emocional é o primeiro passo para poder começar a construir uma vida emocionalmente estável. A inteligência emocional é um conceito que surgiu por volta do ano 1990 e consiste na habilidade em lidar com emoções.

Assim, ser emocionalmente inteligente significa conseguir lidar com qualquer tipo de emoção, seja ela tristeza, raiva, felicidade, ansiedade, etc. A inteligência emocional, bem desenvolvida, pode beneficiá-lo nas suas relações pessoais e profissionais.

A verdade é que, muitas empresas, cada vez mais procuram candidatos que tenham, não só capacidades técnicas, mas também a inteligência emocional para lidar com qualquer tipo de situação e/ou colega de trabalho.

👉 Entrevista sobre inteligência emocional e cultura organizacional, com Paula Roosch

Inteligência emocional: como influencia o seu trabalho?

No seu dia-a-dia, muitos inconvenientes podem surgir ao realizar as atividades laborais. Tanto o stress, como a tensão de cumprir objetivos, ou a tentativa de manter um ambiente de trabalho saudável podem levar a períodos de crise ou desespero. A inteligência emocional no trabalho pode ser uma grande ajuda para saber lidar e gerir este tipo de situações.

A inteligência emocional desempenha um papel muito importante dentro das organizações. Trabalhadores com alta inteligência emocional têm a capacidade de entender, motivar e ajudar os seus colegas, bem como gerir melhor crises ou conflitos. Como consequência, melhores vínculos de trabalho serão criados e a produtividade laboral aumentará.

Benefícios da inteligência emocional

Agora que já sabe o que é a inteligência emocional e como pode ser aplicada no local de trabalho, entenda quais os benefícios desta característica.

  • Construir melhores relações pessoais e profissionais: Ao compreender emoções e saber lidar com elas, será mais fácil para si, enquanto gestor, entender e relacionar-se com os seus colaboradores.
  • Equilíbrio emocional: Como está descrito acima, stress e tensão no local de trabalho podem ser comuns. Ao saber lidar com o stress, terá uma vida mais tranquila e feliz.
  • Redução da ansiedade laboral: Este benefício está muito ligado ao de cima. Ao ser emocionalmente inteligente, conseguirá livrar-se da ansiedade e sentir-se mais calmo.
  • Melhor gestão de conflitos: Saber gerir conflitos é uma característica muito requisitada por empresas. Ao desenvolver inteligência emocional, saberá exatamente como se relacionar com cada trabalhador e o que dizer nos momentos de mais tensão.

A chave da inteligência emocional, enquanto gestor, num contexto laboral, é conseguir entender o que cada colaborador sente, e agir de acordo com a situação. Assim, um melhor ambiente de trabalho será criado e os seus colaboradores sentir-se-ão mais valorizados.

👉 Leia aqui algumas dicas de como conquistar qualidade de vida no trabalho

Importância da inteligência emocional no local de trabalho

Após ler sobre os benefícios da inteligência emocional na sua vida, consegue certamente entender a importância desta característica. A inteligência emocional está muitas vezes diretamente relacionada com sucesso profissional, autoestima e motivação.

Para se chegar a um cargo de chefia, não basta ser-se bom no que se faz, mas é necessário ser-se empático e emocional no que se faz. Um gestor que não sinta empatia emocional com as suas equipas, dificilmente vai conseguir relacionar-se com os seus colaboradores.

Abaixo, mostramos-lhe os pilares para a construção de uma inteligência emocional, utilizada para atingir o sucesso!

Os cinco pilares da inteligência emocional

Daniel Goleman, no seu livro Inteligência Emocional, explica os 5 pilares desta característica. Ao aprender mais sobre estes cinco pilares, gestores e líderes de equipa poderão integrar a inteligência emocional nos seus projetos de trabalho. Ser emocionalmente inteligente significa ter autoconhecimento, autocontrolo, motivação, empatia e boas relações sociais com os demais.

1) Autoconhecimento

Conhecer-se bem permitirá que identifique os seus medos, sentimentos e emoções. Reconhecer estes desafios em si tornará mais fácil controlá-los e expressá-los adequadamente. Para além disso, conhecer as suas próprias emoções influenciará positivamente a sua saúde mental.

💡Descubra como pode avaliar o desempenho da sua equipa num software de RH

2) Autocontrolo

Outro componente importante da inteligência emocional é o autocontrolo. No ambiente de trabalho da sua empresa podem surgir situações em que é difícil gerir as emoções, pensamentos e sentimentos.

Deve ter um nível de autocontrolo que lhe permita agir positivamente perante este tipo de situações. Ser resiliente e saber adaptar-se às mudanças ajudar-lhe-ão a ter equilíbrio nas relações interpessoais e profissionais.

3) Motivação

A motivação é crucial dentro de uma empresa e deve ser desenvolvida tanto a nível pessoal, como numa equipa. Um trabalhador motivado ajudará a atingir os objetivos da empresa, incentivando todos os seus colegas. Certas tarefas podem ser mais desmotivantes, mas cabe ao indivíduo superar as frustrações e ser emocionalmente inteligente para se manter motivado.

4) Empatia

Trabalhadores empáticos têm uma maior inteligência emocional. Na Factorial, entendemos a empatia como a capacidade de pessoas entenderem as emoções e sentimentos dos outros. Ser empático é, por norma, uma característica muito positiva em processos de recrutamento para empresas.

Empatia na Inteligência Emocional

5) Boas Relações Sociais

Saber comunicar, expressar as suas ideias, ser assertivo e ser paciente com os seus colegas de trabalho é essencial para construir boas relações sociais. Assim, alcançará um maior desenvolvimento da sua inteligência emocional e um melhor ambiente de trabalho na sua empresa.

Seis dicas para melhorar a inteligência emocional no trabalho

Nesta secção, apresentamos-lhe seis dicas para que possa melhorar a sua inteligência emocional no seu dia-a-dia laboral. Quanto mais responsabilidades tiver, mais importante é que leia atentamente estas dicas. Só assim conseguirá gerir as suas emoções e as dos membros da sua equipa.

1) Mantenha uma comunicação assertiva

Devemos sempre tentar ser empáticos e compreensivos com as pessoas, comunicando ideias e pensamentos de forma tendo em conta os sentimentos da pessoa em questão.

É importante ter em mente o que referiu Marechal B. Rosenberg, criador da comunicação não-violenta, sobre o ser humano ser perigoso quando não tem consciência do impacto que pode ter nos outros.

2) Pratique meditação

A técnica de meditação pode ajudá-lo a ter autocontrolo do seu corpo e mente e leva-o a um estado de relaxamento profundo. Assim, permitir-lhe-á gerir as suas emoções eficientemente, e aumentar a paciência e a tolerância ao interagir com os seus colegas em momentos de stress.

O Mindfulness é uma das técnicas utilizadas para não só controlar os níveis de stress, mas também aliviar os sintomas de ansiedade ou depressão.

3) Analise a linguagem corporal

A linguagem corporal comunica e dá informações sobre as emoções de forma inconsciente. Prestar atenção aos gestos, posturas e movimentos do corpo e do rosto dar-lhe-á uma ideia clara do estado emocional dos seus colaboradores. Por exemplo,

  1. Tapar a boca pode significar uma tentativa de esconder algo;
  2. Tocar o nariz pode significar que a pessoa está a mentir;
  3. Cruzar os braços mostra desacordo ou rejeição.

4) Examine ações e emoções

Tente analisar as situações a partir de um ponto de vista neutro. Fazê-lo ajudará a entender o motivo das emoções.

Por exemplo, se um trabalhador está chateado por algum motivo que, na realidade, é apenas tristeza representada na forma raiva; pessoas com alta inteligência emocional serão capazes de detectar essas situações e ser compreensivas com o colega.

5) Ouça com atenção

Saber ouvir é fundamental para conseguir comunicar com colegas de trabalho. Enquanto escuta um colega, tente entender o comportamento, emoções, sentimentos e ideias que a pessoa está a tentar expressar.

6) Motive-se constantemente

Por último, estar motivado é o primeiro passo para atingir os objetivos e metas a que se propõe. Por isso, é essencial que se foque em aumentar a sua motivação todos os dias. Assim, irá sentir-se melhor consigo mesmo e poderá passar a sua energia a outros colaboradores.

Segundo Goleman, a motivação é composta por quatro elementos-chave:

  • Motivação pessoal para alcançar algo: Existem dois tipos de mentalidade: a de crescimento e a fixa . Uma pessoa com mentalidade de crescimento deseja sempre atingir os seus objetivos. Ter uma mentalidade de crescimento é a oportunidade perfeita para atingir o que se quer.
  • Compromisso com os objetivos: É necessário estar ciente dos objetivos a serem alcançados e do que faremos para os alcançar. Ter um compromisso irá dar-lhe mais motivação.
  • Iniciativa: Ter iniciativa significa ser capaz de decidir com base nos nossos próprios critérios, tomar a decisão certa e aproveitar as oportunidades quando elas surgem.
  • Otimismo e resiliência: Ambos os termos estão relacionados com o cumprimento eficiente dos objetivos. Ser otimista, resiliente (e realista) significa estar a desenvolver inteligência emocional.

Como a inteligência emocional influencia a liderança corporativa

A liderança é muito mais do que liderar uma equipa de trabalho. Na verdade, trata-se de ter as competências necessárias para influenciar positivamente a sua organização, fazendo com que todos os colaboradores trabalhem juntos para atingir os objetivos propostos.

Portanto, os líderes que possuem um elevado nível de inteligência emocional conseguem:

  • Entender melhor os seus colaboradores;
  • Ajudar colegas em momentos de mais stress e nervosismo;
  • Motivar a equipa e manter boas relações dentro da empresa.

E, estes são os tipos de líder que muitas empresas procuram hoje em dia.

Adicionalmente, é importante que se lembre que todas as pessoas dentro de uma empresa devem ter a capacidade de autoliderança. Quanto melhor se liderarem a si mesmas, melhor serão as suas relações profissionais com outros colegas. É por isto que é tão importante entender o conceito de inteligência emocional e não focar apenas no líder, mas na organização como um todo!

👉 Leia aqui o artigo sobre Liderança Transformacional

Software para otimização e centralização dos processos de RH

Agora que já leu sobre inteligência emocional e a importância que esta característica pode ter na relação com os seus colegas, encorajamo-lo a colocar em prática na sua vida profissional.

Por vezes será necessário usar a sua inteligência emocional para apoiar os seus colegas em momentos de mais stress e tensão. No entanto, a Factorial tem uma solução que torna certos processos de RH mais fáceis e rápidos, o que pode diminuir o stress de algumas atividades. O software de gestão de pessoas da Factorial ajuda-o a:

  • Monitorizar o desempenho dos seus colaboradores, através de um modelo digital;
  • Gerir e planear formações internas;
  • Avaliar as competências de cada funcionário, através de gráficos simples e integrados;
  • Gerir todos os documentos dos seus empregados, de forma digital e numa só plataforma;
  • E muito mais!

⬇️Descubra mais sobre a Factorial no nosso canal de Youtube ⬇️

👉 Prioritize os seus trabalhadores e peça já a demonstração grátis do software de RH da Factorial!

Este artigo também está disponível em: Español, Mexican

Postagens relacionadas

Tem alguma dúvida ou sugestão? Partilhe-as na Comunidade de RH!

Esta é uma comunidade feita por si e para todos os profissionais de RH!

Recursos semanais para profissionais de RH.

Inscreva-se em nosso boletim semanal e receba as últimas tendências, dicas e recursos para os profissionais de RH.

Ao subscrever, está a aceitar o processamento dos seus dados para receber as informações solicitadas. Política de Privacidade