Ir para o conteúdo
employee experience

Employee Experience: 8 dicas para colocar em prática (+teste de motivação)

Separamos 8 dicas para ajudar os profissionais de RH a melhorarem a experiência dos colaboradores e tornar as empresas ainda mais produtivas. Saiba o que é employee experience, como criar uma estratégia efetiva e veja exemplos práticos em um webinar com especialistas no assunto.

Assim como o customer experience, um serviço voltado para a fidelização do cliente, o employee experience busca objetivos semelhantes. Não se trata apenas de garantir um ambiente de trabalho agradável, mas também de contribuir para a atração e retenção de talentos e o aumento da produtividade.

Os valores da empresa, a cultura, bem como as características do colaborador e a influência externa do contexto social, são todos fatores que se combinam para apresentar desafios face à gestão humana. A melhor maneira de realizar essa tarefa é construir uma estratégia de employee experience.

Tudo o que acontece durante a jornada profissional do funcionário pode impactar positiva ou negativamente tanto o trabalhador quanto a empresa. É preciso levar em conta mecanismos internos que possam ser aplicados para contribuir para a melhoria da qualidade de vida da pessoa.

Índice

Employee experience: O que é e por que é importante? 

Embora a tradução literal seja simplesmente “experiência do colaborador”, o employee experience é muito mais. É um conjunto de experiências e dinâmicas que ocorrem dentro do espaço de trabalho para o qual convergem:

  • Relações com superiores.
  • Vínculo com outros colegas e funcionários da organização.
  • Exigências do trabalho.
  • Conforto do espaço de trabalho.
  • Benefícios trabalhistas, salários e extras.
  • Hábitos e cultura organizacional.

O employee experience é um conceito de RH que se baseia no fato de que a chave do sucesso de qualquer organização (grande, média ou pequena) está nas pessoas. São os gestores e subordinados que dinamizam processos e constroem o tecido social e de ligação que faz a “personalidade” de uma empresa. E isso vai depender de como os objetivos são alcançados e como certos obstáculos são superados (ou não).

software de recursos humanos

Colocar em primeiro lugar as pessoas que compõem uma organização, ou seja, priorizá-las e apostar no talento na gestão humana, também é essencial para perceber do que se trata o employee experience.

É por isso que, em suma, a experiência do funcionário dentro da empresa começa desde o próprio processo seletivo até o seu último dia como parte da equipa.

👉 Gestão de Pessoas nas organizações: 10 dicas práticas para o RH

[Webinar 🎧] Employee Experience: Ideias inovadoras para aplicar na sua empresa

Por ser um conceito relativamente novo, muitos profissionais de RH ainda têm dúvidas sobre como melhorar a experiência dos colaboradores no dia a dia. É preciso ter criatividade, inovar e ouvir as equipas constantemente.

Se busca dicas práticas e exemplos reais do mercado de trabalho, veja neste webinar como profissionais experientes no assunto criam estratégias de employee experience realmente eficazes.

👉O que vou aprender?

  • O que fazer e o que não fazer ao desenvolver uma estratégia de employee experience
  • Cases de Sucesso
  • Dicas práticas e ideias para implementar na sua empresa
  • Ferramentas e plataformas úteis
  • Como medir os resultados da sua estratégia
  • Como desenvolver e aplicar estratégias de Employee Experience em diferentes contextos de trabalho.

⬇️Inscreva-se abaixo para receber o link para assistir ao webinar⬇️

employee experience webinar

O impacto das mudanças sociais no Employee experience

A chegada disruptiva das tecnologias de informação e comunicação há não mais de vinte anos, mudou completamente não apenas o paradigma social, mas especificamente o mundo dos negócios. E com isso, muda também a forma como aplicamos a gestão de Recursos Humanos.

A famosa “transformação no RH” acabou com a noção desse departamento como mera área burocrática e administrativa. O RH torna-se cada vez mais uma área central responsável pela gestão de talentos e otimização de processos dentro de uma empresa.

A importância da employee experience para os millennials

Atualmente, em plena era da Internet 4.0 e passando pela revolução digital impulsionada pela pandemia Covid-19, mais uma vez as mudanças na sociedade alteraram completamente os desafios da gestão de pessoas. Os funcionários de 2021 não têm as mesmas necessidades, gostos, medos e características de apenas um ano atrás.

Na verdade, isso é demonstrado por um relatório do Boston College Center for Work & Family dedicado à análise e abordagem do employee experience.

O estudo define pelo menos nove elementos contextuais a ter em consideração para reforçar a jornada do colaborador nas organizações. Veja a seguir.

  • O impacto da geração millennial no mundo do trabalho.
  • Aumento da participação dos homens nas tarefas domésticas.
  • Como as tarefas de cuidado familiar influenciam o trabalho.
  • A importância do bem-estar do funcionário (físico e emocional).
  • O papel das tecnologias invasivas.
  • A virada para carreiras focadas na especificidade.
  • A necessidade de criar espaços de trabalho inclusivos.
  • Os desafios da gestão de equipas em escala global.

experiencia do funcionario

Como o RH pode ajudar a melhorar a qualidade de vida no trabalho?

Desenvolver o melhor produto ou serviço é inútil se não podemos garantir que nossa força de trabalho com tranquilidade. é preciso que a equipa tenha condições de fazer o melhor que pode. Pelo contrário, é o fator humano que faz a diferença entre trazer resultados com um projeto ou deixá-lo afundar.

A influência das mudanças  no panorama social obriga a desenvolver políticas voltadas para experiências que se enquadrem em um panorama. É uma realidade composta por jovens profissionais altamente qualificados.

Da mesma forma, a visibilidade da diversidade sexual, racial e até religiosa apresenta seus próprios desafios ao planear espaços de trabalho inclusivos. Além disso, o RH deve levar em conta não só a inércia do teletrabalho. Deve considerar também o trabalho autônomo como ferramenta para a expansão das empresas.

No mesmo sentido, mais e mais pessoas dão um espaço primário para a saúde física e mental e o bem-estar espiritual.

O desafio ao nível da experiência dos colaboradores em RH centra-se no desenvolvimento de processos que satisfaçam as necessidades de todos estes grupos que representam grande parte da força de trabalho em Portugal.

👉 Plano de Carreira: O que é e como fazer? [+Modelo grátis]

8 Dicas para melhorar o Employee Experience na sua empresa

Como sempre e em tudo o que se refere à gestão do talento humano, não existem receitas mágicas. Mesmo assim, podemos recomendar algumas práticas que são essenciais para reforçar (ou estabelecer, se ainda não existe na sua empresa) uma estratégia de employee experience.

O mais curioso sobre a employee experience é que embora não seja especificado por escrito em sua empresa, existe de qualquer maneira. Algo como “mesmo que não se veja, o employee experience sempre existe”.

Todas as experiências de seus funcionários (sejam eles influenciados por um plano de RH específico ou não) impactarão sua visão e desempenho. É por isso que é vital ter controle sobre esse aspecto fundamental do desempenho do trabalhador.

1. Tenha uma abordagem centrada no funcionário.

Pode parecer um óbvio, mas não é. Em todos os momentos, o foco principal deve estar no funcionário. Desde o primeiro contacto com a empresa, na abertura de um formulário de emprego, até o último dia dentro da organização.

Para isso, o processo de onboarding é fundamental tanto para a integração do trabalhador ao grupo quanto para  aprender a desempenhar as tarefas do cargo. Um início de sucesso, com uma comunicação clara, garante um maior envolvimento com a empresa.

👉 Ferramenta para onboarding de funcionários: Online ou semipresencial

2. Desenvolva mapas de experiência

Nem todos os dias de trabalho são iguais. Ao longo da vida profissional do colaborador, ocorrerão momentos-chave relacionados com o seu desempenho e com as suas expectativas e as da empresa. Um mapa de experiência serve para estabelecer todos os detalhes que compõem essas instâncias-chave. Alguns exemplos são:

  • A primeira entrevista.
  • O primeiro dia de trabalho.
  • Reunião com um supervisor.
  • Boas-vindas do CEO.
  • A primeira reunião da equipa.
  • Atividades recreativas da equipa, etc.

3. Faça do funcionário um embaixador

A visão do funcionário como embaixador da marca faz parte do que é conhecido como inbound talent. Esta metodologia (como o inbound marketing) consiste em quatro fases. Estas focam em atrair, converter, reter e fazer com que seus funcionários se apaixonem graças ao employer branding da empresa.

É um compromisso de longo prazo focado em encontrar pessoal altamente qualificado, que se enquadre nos valores da empresa, e que queira fazer parte dela. Assim, uma vez ingressado na organização, é preciso que essa pessoa tenha uma experiência positiva a ponto de se tornar o principal promotor da empresa.

jornada do colaborador

4. Aposte na comunicação interna

Sem mal-entendidos, com regras claras e em dia com as últimas novidades. Eventos importantes, atividades recreativas, novos regulamentos de saúde e segurança ou apenas um lembrete de aniversário de um colega.

A comunicação interna desempenha um papel fundamental ao conscientizar os trabalhadores não apenas sobre o que acontece em seu ambiente de trabalho. Ela contribui também para reforçar o sentimento de pertença.

👉Plano de Comunicação interna: 5 dicas para fazer o seu [+Modelo grátis]

5. Fortalecer os laços dentro da empresa

Não nos cansamos de dizer: as organizações nada mais são do que as pessoas que as constituem. Por isso, melhorar o employee experience é um esforço conjunto.

Criar, ativar e promover atividades onde colaboradores e supervisores possam se conhecer de forma mais pessoal e lúdica, contribui para a construção de laços sociais que se traduzem em maior produtividade e dedicação.

Isso proporciona horizontalidade na hierarquia de papéis, abrindo espaços de comunicação e fluxo de ideias criativas. Esses são pontos vitais para o crescimento pessoal e profissional de todas as partes envolvidas.

👉 Atividades de Team Building: Veja 10 exemplos para aplicar na sua empresa

6. Concentre-se nos objetivos e implemente métricas

Satisfação, conforto, acessibilidade, felicidade, ansiedade. Para cada instância (seja um momento chave ou do dia-a-dia) da vida profissional dos colaboradores, desde a área de RH devemos ter um registo de como eles se sentem.

Para isso, é muito útil estabelecer metas em termos de experiência dos funcionários e obter KPIs (indicadores-chave de desempenho), que nos ajudam a rastrear isso.

Embora esses indicadores  de desempenho sejam múltiplos e possam até mesmo ser personalizados de acordo com a definição de objetivos, existem três que são basicamente a espinha dorsal de qualquer planejamento de employee experience:

  • NPS (net promoter score)

Poderíamos traduzi-lo como “ net promoter score ”. O NPS se concentra em medir a probabilidade de o trabalhador recomendar a empresa ao seu círculo social, em uma escala de 1 a 10.

  • Absenteísmo

Quando as ausências (principalmente não justificadas por motivos médicos) se tornam uma constante, o desempenho do funcionário e de toda a sua área é prejudicado. A razão para isso geralmente tem a ver com a falta de motivação para comparecer.

De acordo com o problema quando se trata de questões de saúde, a falta de insumos que garantam um desempenho consistente influencia diretamente no bem-estar do trabalhador.

  • Taxa de rotatividade

Intimamente relacionada com a taxa de retenção, a taxa de rotatividade de pessoal ou indicador de rotação, pode ser voluntária (demissão) ou involuntária (demissão). O que nos interessa é o primeiro, pois fala claramente do quão confortável o trabalhador está dentro da empresa. Em média, a porcentagem gira em torno de 9 a 13%.

👉 7 exemplos de KPIs de Recursos Humanos (+ infográfico)

employee experience exemplos

7. Desenvolva planos de crescimento

Uma das principais motivações para permanecer na empresa por longos períodos de tempo é a possibilidade de poder crescer dentro da organização. Para isso, é importante gerar projetos viáveis ​​onde sejam valorizados esforço, competência e idoneidade. Isso ajuda a garantir a mobilidade nas diferentes hierarquias.

Isso não implica apenas que efetivamente cada trabalhador seja levado em consideração. Faz também com que ele seja valorizado por seu desempenho.

8. Não se esqueça da entrevista de despedida

Independentemente do motivo da saída, e a menos que seja uma situação excepcionalmente séria, na maioria das vezes a “última entrevista” é uma oportunidade poderosa para obter informações valiosas sobre a perceção do funcionário sobre a empresa.

Além de coletar dados sobre a experiência pessoal do trabalhador, é vital agir de acordo com sua visão. No entando, verifique se o depoimento de quem saiu coincide com o de quem permanece na empresa.

Por último, mas não menos importante, esta é também uma excelente oportunidade para destacar e reconhecer o valor que o profissional trouxe para a empresa através da sua competência e empenho.

👉 Rescisão de contrato de trabalho: Tudo o que precisa saber [+Modelos de cartas]

Teste de motivação do trabalho [Modelo para download]

A qualidade da estratégia de employee experience impacta diretamente no nível de motivação dos funcionários. Avaliar qual o nível de motivação das equipas no trabalho é possível a partir da medição de alguns aspetos que ajudam-nos a perceber o que é preciso mudar e como estimular os colaboradores.

Para ajudar nesta tarefa, disponibilizamos um teste de motivação no trabalho que pode ser adaptado para cada caso e aplicado nas equipas da sua empresa. Veja abaixo.

⬇️ Descarregar Teste de motivação no trabalho ⬇️

teste de motivacao no trabalho

Benefícios do Employee experience

O principal objetivo de ter uma política de RH voltada para a criação de experiências positivas na jornada do colabroador é gerar pelo menos cinco pilares fundamentais para garantir o desempenho:

  1. Sentimento de pertença
  2. Propósito
  3. Realização
  4. Felicidade
  5. Entusiasmo.

São esses cinco elementos que ajudam a consolidar equipas que trabalham com maior dedicação. Estas pessoas proporcionam melhores resultados e permanecem por mais tempo. É por isso que o principal benefício de reforçar o employee experience é que faz do capital humano uma vantagem competitiva.

De acordo com o último relatório da Glassdoor sobre o valor da cultura de uma empresa, existe uma relação direta entre a seleção das “melhores empresas para trabalhar” e o aumento da cotação na bolsa (0,75%).

De acordo com os dados recolhidos pelo portal de emprego, tanto as empresas melhor avaliadas na web como as classificadas pela revista Forbes como as melhores em termos de gestão do capital humano conseguiram superar os mercados em média + 115,6%.

Otimizar o capital humano por meio de uma experiência dos funcionários, como vimos, se traduz diretamente em um aumento de produtividade. Isso se torna um diferencial competitivo para qualquer empresa.

👉Plano de Recursos Humanos: Como fazer um para sua empresa?

Exemplos de empresas que investem na experiência dos funcionários

De acordo com dados de um relatório da agência Employee Experience Leaders Network (EXLN), o investimento no employee experience cresceu exponencialmente. Existem também pelo menos cinco empresas líderes neste campo. Estas também são mencionadas pela prestigiada publicação de negócios, INC.

  • Facebook.
  • ING.
  • LinkedIn.
  • Airbnb.
  • Walmart.
  • Salesforce.
  • Amazon.
  • Google.
  • Apple.
  • Microsoft.

Embora cada caso seja diferente, a verdade é que o denominador comum na maioria dos casos é que todas essas empresas pertencem ao setor de tecnologia e internet. Ao mesmo tempo, também é possível ver uma mudança drástica no aumento do investimento nesse sentido.

Enquanto em 2017 apenas 6% das empresas consultadas consideravam ter avançado na experiência dos colaboradores, a tendência marca que este indicador se tenha cifrado em 56% em 2019.

Todas as empresas consultadas pela EXLN com mais de 50 mil funcionários já possuem um programa e até departamentos específicos de experiência dos colaboradores. Enquanto 89% consideram aumentar os valores alocados para melhorar este aspeto de RH durante os próximos dois anos.

Sistema de RH: A ferramenta para facilitar o dia dia e melhorar a experiência dos funcionários

A employee experience é, sem dúvida, um elemento fundamental para manter a saúde do RH dentro de uma organização. Tanto que já existem subáreas dedicadas à gestão desse aspecto na vida dos trabalhadores. Um dos pontos que impactam de forma positiva a jornada do colaborador é a garantia de que cada funcionário tem os recursos e meios ideais para realizar o seu trabalho da melhor forma possível.

Por isso, uma das grandes necessidades é contar com a tecnologia. Um software de RH pode ser uma ótima opção. Isso porque é capaz de simplificar tarefas diárias tanto dos profissionais de RH quanto dos funcionários e gestores. Veja o que um software de RH como o da Factorial pode fazer por si:

  • Sistema de solicitação de férias e ausências
  • Calendário de equipa
  • Portal do colaborador: Eventos, comunicados, calendários, etc.
  • Avaliações de desempenho
  • Pesquisas de satisfação

E muito mais! Tudo isso em um mesmo sistema. E o melhor, pode solicitar um teste grátis por 14 dias, e assim verificar se esta é a melhor opção para si.

✅ Obtenha um software de RH, agilize processos e gerencie o talento da sua empresa hoje! Teste por 14 dias!

Este artigo também está disponível em: Español, Italiano, Mexican

Bruna Carnevale é Content Manager da Factorial para os mercados do Brasil e Portugal. Com uma formação diversa em comunicação e línguas, se diz cada vez mais apaixonada pela área de RH e acredita que o acesso à informação de qualidade pode ajudar tornar a gestão de pessoas cada vez mais humanizada e eficiente.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário