Ir para o conteúdo
formacao interna nas empresas

Guia de Formação interna nas empresas [+ Ebook gratuito]

Mesmo que encontremos o candidato ideal durante o processo de recrutamento e seleção e ele tenha anos de experiência e competências fundamentais, sempre é preciso garantir que sua integração e desenvolvimento serão bem bem-sucedidos. Por isso, contar com um Guia de Formação interna nas empresas é essencial para orientar os gestores e o RH no desenvolvimento dos funcionários.

A formação empresarial representa a possibilidade de formar os colaboradores para lhes dar as ferramentas e os conhecimentos necessários para fazer um trabalho melhor.

Os planos de formação não só trazem grandes benefícios para as empresas, como também contribuem fortemente para a redução da rotatividade, visto que são grandes agentes de motivação para o trabalho que estimulam a produtividade.

Neste artigo, iremos explicar como organizar os processos de formação interna nas empresas e de que forma avaliar quando são necessários. Por fim, disponibilizamos um Ebook com todas as informações de que precisa, para que possa descarregar e ler quando e onde quiser.

O que é formação interna nas empresas?

Em resumo, a formação para empresas pode assumir a forma de um programa ou sistema que uma organização desenvolve para promover activamente a aquisição e o desenvolvimento das competências dos funcionários. O objetivo final é melhorar o desempenho profissional de um colaborador.

Também conhecida como formação empresarial e formação profissional, esta prática possui um impacto direto no nosso plano de negócios. Isso porque acaba por ser uma ferramenta essencial para o fortalecimento do capital humano.

As formações e cursos promovidos pela empresa têm o poder de alinhar os colaboradores aos valores e cultura da empresa. Além disso, ajuda a aumentar o compromisso de cada um com a empresa, e assim as equipas passam a trabalhar mais a evolução pessoal e organizacional.

Tipos de formação interna nas empresas

Naturalmente,existem diversos tipos de formação nas empresas. Conhecer cada possibilidade ajuda na hora de saber exatamente qual a prioridade da organização e quais estratégias seguir. Dependendo dos objetivos da empresa, nem todos os tipos de formação vão fazer sentido.

Por outro lado, pode ser que a organização esteja em falta com alguma capacitação muito importante. Por isso, decidimos agrupar como exemplo, os três tipos mais comuns de formação interna nas empresas:

1) Formação inicial

Esta categoria está relacionada com a formação inicial de novos colaboradores. No entanto, pode ser dividida em duas subcategorias:

  • Formação de estagiários e trainees:

O primeiro caso envolve a primeira formação profissional de uma pessoa e um dos primeiros contactos com um ambiente corporativo. Por isso, a capacitação e orientação destes colaboradores deve começar pela base. Isso envolve apresentação de processos, áreas, cultura e hierarquia de uma empresa e explicação de como realizar tarefas básicas na empresa.

Para além disso, provavelmente estas pessoas ainda não possuem muitas competências desenvolvidas. Nesse caso, é importante que os gestores acompanhem de perto o desenvolvimento do estagiário ou trainee. Atribuir alguém que já está na equipa há mais tempo para ajudar também pode ajudar.

formação profissional

  • Formação de novos funcionários:

Já no segundo caso, estamos falando de novos funcionários, mas que já possuem certa experiência. Por isso, o mais importante é fazer com que esta pessoa sinta-se confortável e adaptada ao ambiente de trabalho o mais rápido possível. Para além disso, uma conversa inicial pode ajudar a detetar exatamente o que ainda precisa ser desenvolvido e evitar perdas de tempo.

Para ambos os casos, investir em um processo de onboarding eficiente é fundamental. A integração de novos funcionários irá determinar o resto de sua jornada na empresa.

👉Descarregue aqui nosso Guia de Onboarding online e veja como integrar novos colaboradores à distância.

2) Formação profissional contínua

Como a palavra indica, a formação profissional contínua pode ser entendida como uma metodologia de ensino ao nível da formação empresarial, que visa o aperfeiçoamento constante da força de trabalho ao longo da sua carreira profissional.

Naturalmente, atende às demandas de mão-de-obra de cada setor e contribui para ter uma equipa não apenas altamente qualificada, mas também atualizada sobre as últimas tendências e melhores práticas em seu nicho.

Normalmente, as indústrias mais ligadas à tecnologia são as que mais demandam por formação profissional contínua, devido ao ritmo vertiginoso com que seu ecossistema profissional muda.

Este tipo de capacitação também é importante quando há alguma mudança interna de processos. Um grande exemplo disso é a transição para o teletrabalho. Com as mudanças de local de trabalho e com a digitalização de processos e atividades, capacitar e orientar os funcionários é fundamental para manter a produtividade e qualidade do trabalho.

👉Descarregue aqui o checklist para organização do teletrabalho e veja como ajudar os colaboradores

3) Cursos e formações como benefício: Fora do horário de trabalho

Embora não sejam a prática mais comum, existem inúmeras organizações que oferecem esse tipo de formação em forma de cursos, aulas e até licenciaturas ou mestrados opcionais para alguns funcionários. Essas oportunidades funcionam como um benefício para os colaboradores e mostra que a organização preocupa-se com seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Porém, é importante lembrar sempre de uma regra simples: se o formação não for obrigatória para o desenvolvimento do trabalho, ela deverá ser realizada após o expediente. Quando ocorre o contrário, os recursos humanos devem estimular o uso do tempo do dia no aspeto educacional.

Formação interna nas empresas: Legislação

O Código do trabalho em Portugal estabelece algumas regras sobre este tema. A legislação sobre formação profissional garante o direito de formação profissional aos colaboradores em diversos aspetos.

Uma das principais regras é que o empregador deve assegurar, em cada ano, formação contínua a pelo menos 10 % dos trabalhadores da empresa.  Isso significa que assumir a formação profissional de um colaborador é relativa, pois a empresa poderá verificar aqueles que precisam mais destes processos.

Para além disso, a legislação estabelece que o trabalhador tem direito a 35 horas de formação contínua. O empregador é obrigado a prover as condições e o reconhecimento das formações oferecidas.

capacitacao nas empresas

Como fazer um plano de formação interna da empresa?

Se está a pensar na possibilidade de realizar com eficácia um plano de formação na sua empresa, estas são as três etapas fundamentais que deve ter em consideração para conseguir bons resultados. Esse cronograma pode variar de acordo com o tipo de formação corporativa, no entanto a essência é a mesma. Veja a seguir:

Primeira etapa: Detetar necessidades

Antes de mais nada, é preciso diferenciar os tipos de formação que serão oferecidos pela empresa. Conforme vimos anteriormente, as necessidades mudam quando se trata de um funcionário que acabou de ser contratado ou um que já está há mais tempo na empresa.

No entanto, as etapas normalmente são parecidas no que diz respeito à capacitação. Veja a seguir alguns exemplos:

  • Desenvolver competências (exp: Liderança)
  • Conhecer novas ferramentas
  • Estimular o trabalho em equipa
  • Melhorar o desempenho em uma atividade específica
  • Conhecer outras áreas relevantes da empresa
  • Preparar-se para uma mudança de cargo

Segunda etapa: Desenvolver o plano de formação interna nas empresas

Desenvolver um plano de formação interna nas empresas é muito semelhante a criar planos de carreira. Embora a finalidade seja diferente, bem como o tipo de recursos envolvidos, existem certas semelhanças que devem ser consideradas.

A primeira coisa é fazer uma análise da empresa. Avalie em quais áreas e quais funções é mais necessário investir em cursos e capacitação neste momento. Uma boa iniciativa é fazer um estudo das últimas avaliações de desempenho e detetar se existem erros comuns que se repetem em toda a equipa. Isso pode estar relacionado com a falta de comunicação e formação sobre procedimentos específicos.

Feito isso, devemos definir objetivos em termos de formação de funcionários, a curto, médio e longo prazo. Consequentemente, desenvolva um plano de ação que apoie esses objetivos, ou seja:

  • Selecione quais materiais didáticos serão usados.
  • Em que formato (presencial, remoto ou misto).
  • Quem serão os responsáveis pela formação?
  • É preciso contratar uma agência externa para isso?
  • Quais serão as instâncias avaliativas e o sistema a ser utilizado.
  • Qual será a duração e carga horária do programa.

Terceira etapa: Execução e gestão das Formações internas

Por último, mas não menos importante, devemos concretizar nosso planeamento. Uma excelente maneira de fazer isso é contar com um software especializado para a gestão de formações.

Uma plataforma de recursos humanos, por exemplo, nos permitirá recolher todas as informações dos nossos colaboradores num só sítio. Isso nos dá a possibilidade de acompanhar com mais facilidade cada etapa dos cursos e formações.

É possível saber por exemplo em qual etapa cada funcionário está, obter relatórios individuais ou em grupo com o desempenho de cada um e realizar pesquisas para saber o grau de satisfação dos funcionários.

👉 Conheça um software para a gestão de formações corporativas [teste grátis por 14 dias] 👈

[Ebook grátis] Gestão de Formação interna nas empresas

Se tem dificuldade para organizar as formações que oferece aos funcionários, elaboramos um documento que pode ajudar neste processo. Descarregue nosso guia para ver o passo a passo de como gerir as formações internas da empresas.

 ⬇️Descarregue abaixo o Ebook sobre Gestão de formações internas nas empresas ⬇️

ebook formacao nas empresas

Benefícios da formação interna: Empresas

Como sempre mencionamos, a maior vantagem competitiva em termos de negócio em uma empresa são as pessoas. Mas, além dos benefícios em termos operacionais, a formação dos trabalhadores também traz outros aspetos altamente positivos.

Veja a seguir alguns benefícios de investir na formação interna nas empresas:

  • Melhora a experiência do funcionário:

Os programas de capacitação permitem que as pessoas se sintam valorizadas e desafiadas a alcançar novos objetivos e competências profissionais. Também facilita a socialização e o vínculo com outros colegas.

  • Aumenta o desempenho:

A formação corporativa permite-lhes compreender, na prática, o âmbito das suas funções, responsabilidades e obrigações. Isso cria funcionários competentes que ajudam sua empresa a crescer dentro de seu setor.

  • Diminui a taxa de rotatividade:

Os planos de formação corporativa garantem não apenas o aprendizado de novas habilidades, mas também a integração de grupos e a adaptação às dinâmicas pré-existentes. Os trabalhadores que se sentem valorizados e acompanhados costumam ficar mais tempo.

  • Employer Branding:

Empresas que possuem planos de carreira ou cursos de formação interna nas empresas costumam ser a primeira opção para profissionais altamente qualificados que buscam ingressar no mercado de trabalho. Isso permite que o RH encontre funcionários excelentes e também incentiva o recrutamento interno.

Ferramenta de formação interna nas empresas

A formação profissional empresarial é um instrumento fundamental para melhorar o bem-estar no trabalho, a produtividade e alcançar os objetivos de negócio. Felizmente, cada vez mais organizações contam com esse tipo de política para se manter à tona e crescer a cada dia.

No entanto, é preciso contar com ferramentas que ajudem na gestão destas formações. Uma ótima opção são softwares de RH como o da Factorial, que contam com diversos recursos de gestão de RH, incluindo um sistema de gestão dos planos de formação profissional dos funcionários.

Veja a seguir o que é possível fazer com o software da Factorial:

Delegue suas tarefas diárias de RH a um software especialmente desenvolvido sob medida para suas necessidades. Experimente a Factorial hoje e comece a ver a diferença!

✅ Registe-se grátis e teste o software por 14 dias grátis para ver como gerir as formações de seus funcionários de forma mais eficiente!

This post is also available in: Español Italiano

Postagens relacionadas

Deixe um comentário